(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A partir da próxima quinta-feira (19) o governo de Mato Grosso deve ficar sob os cuidados do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT). Uma série de compromissos no exterior serão cumpridos pelo governador Mauro Mendes (DEM). E não só ele. Uma comitiva de deputados estaduais também deve praticamente esvaziar a Assembleia Legislativa.

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

As datas ainda não estão confirmadas, mas a expectativa é que a primeira agenda seja cumprida no dia 19, em Nova York. Mauro Mendes tem intenção de participar da 74ª sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorrerá entre os dias 17 e 27 de setembro.

O governador de Mato Grosso é cotado para ministrar uma palestra no evento e participar de alguns debates, em mesas redondas. Ficaria nos Estados Unidos entre os dias 19 e 21. De lá, a previsão é que siga direto para a Bolívia.

No final de maio, Mauro Mendes já esteve em Santa Cruz de la Sierra tratando da questão do gás natural em reunião com o presidente boliviano, Evo Morales (Foto: Governo Boliviano)

No país vizinho ao Brasil, a agenda de Mauro Mendes tem relação com as tratativas para comercialização de gás natural. A previsão é que seja assinado um documento que deixe o Estado mais perto de conseguir um fornecimento direto, medida que deve baixar custos da indústria.

É deste evento – previsto para ocorrer entre os dias 23 e 24, em Santa Cruz de la Sierra – que uma comitiva de, pelo menos, cinco deputados estaduais já manifestou interesse de participar.

Na lista dos que devem acompanhar o governador estão nomes com Eduardo Botelho (DEM) – presidente da Mesa Diretora –, Dilmar Dal Bosco (DEM) – líder do governo no Parlamento –, Xuxu Dal Molin (PSC) – presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Turismo –, Max Russi (PSB) – primeiro-secretário –, e Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD).

Com as ausências, é provável que as sessões plenárias da terça-feira (24) e também da quarta-feira (25) fiquem prejudicadas.

Fonte: O Livre