Com calor intenso, Cuiabá tem 9% de umidade do ar, diz Inmet

Índice está abaixo dos números registrados no Deserto do Saara que ficam entre 10% e 15%.

Calor em Cuiabá derruba umidade relativa do ar — Foto: Reprodução/TVCA

O calor intenso e as queimadas registradas no estado derrubaram a umidade relativa do ar nesta semana, em Cuiabá. Dados Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostraram que a umidade estava em 9% na tarde desta sexta-feira (28).

O índice está abaixo dos números registrados no Deserto do Saara que ficam entre 10% e 15%.

O recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é entre 60% e 80%. Umidade do ar abaixo de 20% é considerada emergencial.

Ainda nesta sexta-feira, a Defesa Civil emitiu um alerta aos moradores para que fiquem atentos à saúde e se hidratem. Segundo o órgão, o risco de incêndios florestais é alto.

Máxima prevista para Cuiabá é de 41°C — Foto: Tiago Terciotty/TV Centro América
Máxima prevista para Cuiabá é de 41°C — Foto: Tiago Terciotty/TV Centro América

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espacial (Inpe), entre esta sexta-feira (28) e domingo (30), a mínima é de 23°C e a máxima de 41°C.

Até às 15h [horário de Mato Grosso], o termômetro do Inmet marcava 39°C. No entanto, a previsão do Instituto é que o calor aumente a partir das 16h.

Nesta semana, foram registradas chuvas em alguns pontos isolados da capital e em cidades do interior do estado após mais de três meses de seca. Já para a próxima semana, Cuiabá segue sem previsão de chuva.

Na semana passada, a capital do estado foi de recorde de calor a recorde de frio em três dias. Na onda de frio, Cuiabá chegou a registra 11º durante uma madrugada.

Fonte: G1