Militão só fez três jogos pelo Real Madrid na atual temporada — Foto: Helios de la Rubia/Real Madrid via Getty Images

Contratado por cerca de 50 milhões de euros há menos de dois anos, Éder Militão pode ser emprestado pelo Real Madrid para ganhar mais minutos em campo. É o que afirma o jornal “As”, que indica nesta quarta-feira que o clube vem refletindo sobre ceder o zagueiro de 22 anos, mas também teme a possibilidade de ficar sem opções para a defesa em caso de necessidades até o fim da temporada.

O principal interessado na contratação de Militão seria o Tottenham de José Mourinho. O jornal “Express”, citando o jornalista Tim Vickery, destaca que o comandante português deseja ganhar o reforço do brasileiro na atual janela de transferências de inverno, para ser uma opção para a defesa, depois de não ficar satisfeito com o desempenho do colombiano Davinson Sánchez.

“As”, porém, cita um “dilema” dentro do Real Madrid. O clube estaria refletindo sobre a possibilidade de Militão emplacar na equipe e fazer jus ao preço pago por sua contratação, que o fez o zagueiro mais caro da história da equipe. Desta forma, emprestar o brasileiro para outro grande clube seria uma forma de valorizá-lo para uma possível transferência no futuro, recuperando parte do investimento – ou mesmo trazer mais confiança para quando o atleta retornasse ao Santiago Bernabéu.

Em contrapartida, estaria o medo de ficar sem opções defensivas em um momento decisivo da temporada. O técnico Zinedine Zidane tem apenas quatro atletas disponíveis para a zaga no elenco – Sergio Ramos, Varane, Nacho, além de Militão – e perder um dos nomes poderia deixá-lo sem alternativas em caso de lesões ou suspensões simultâneas.

Militão chegou ao Real Madrid no começo da temporada passada, na qual realizou 20 partidas, sendo titular em 15 delas. O ex-jogador do São Paulo, porém, só atuou em três jogos em 2020/21, somando apenas 225 minutos em campo.

Fonte: G1