DEPUTADO EDUARDO BOLSONARO. FOTO: GUSTAVO BEZERRA.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) subiu ao plenário da Câmara, na noite desta terça-feira 18, para defender seu pai, que mais cedo fez insinuações sexistas contra a jornalista da Folha de S. Paulo, Patrícia Campos Mello.  “Isso daqui não passa de discurso político, isso aqui é a imposição do politicamente correto para tentar calar a boca do presidente Jair Bolsonaro”, gritou Eduardo.

DEPUTADO EDUARDO BOLSONARO. FOTO: GUSTAVO BEZERRA.

A fala do parlamentar aconteceu depois que deputadas da bancada feminina subiram juntas no plenário para lerem uma carta de repúdio ao presidente. “Esse tipo de discurso também revolta, a deputada diz que fala em nome das mulheres. Calma aí, será que não tem mulher aqui comigo não? Uma banana, em nome das mulheres. Uma banana! Quero saber onde elas estavam quando o Lula falou em mulheres de grelo duro. Onde vocês estavam? Estavam perdendo dinheiro enquanto isso, estavam roubando?”, acusou o parlamentar.

Junto com Eduardo estavam deputadas da ala bolsonarista do PSL, que aguardam a criação do partido Aliança Pelo Brasil para migrarem. O próprio PSL soltou uma nota repudiando a fala do presidente e dizendo que falas como essa não favorecem a democracia.

A oposição, no plenário, gritava “Fascista! Fascista!”. Eduardo, por sua vez, rebateu: “Raspa o suvaco, hein? Senão dá um mau cheiro do caramba, hein?”.

https://twitter.com/BolsonaroSP/status/1229934375854366721


Fonte: Carta Capital