Chico Rodrigues poderia coagir algum senador, diz Jayme: Reprodução

Presidente do Conselho de Ética do Senado Federal, senador Jayme Campos (DEM), defendeu o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com R$ 30 mil na cueca, durante operação da Polícia Federal.

Chico Rodrigues poderia, segundo Jayme, tentar coagir algum membro do Senado para evitar sua cassação. O assunto foi discutido entre Jayme Campos e presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM).

Alguns líderes partidários estão articulando para pedir ao senador investigado que peça seu afastamento por 121 dias.

“Se eu fosse ele, pedia licença por 121 dias para não ter nenhuma dúvida de que ele quer, de fato, esclarecer a verdade”, afirmou, em entrevista ao Jornal Hoje da Rede Globo.

Atualmente, os trabalhos presenciais do Conselho de Ética estão suspensos e, por isso, o julgamento de Chico Rodrigues ainda deve demorar. Jayme diz que uma investigação que pode levar a cassação do senador deve ser feita de forma presencial.

Já a defesa do senador investigado afirmou, por meio de nota, que o dinheiro é de origem lícita e seria para pagar funcionários da empresa da família.


FONTE: REPÓRTER MT