O governador Mauro Mendes reforçou que, desde o início da pandemia, o Governo tem tomado todas as ações para ampliar os leitos SUS - Foto por: Tchélo Figueiredo - SECOM/MT

A crise na economia provocada em decorrência do novo coronavírus não vai atrapalha os planos do Estado de pagar a primeira parte do décimo terceiro salário no dia 30 de junho aos servidores ativos, inativos e pensionistas do governo. O governador Mauro Mendes (DEM) confirmou no evento de entrega de viaturas que o Estado reserva dinheiro para honrar com o pagamento.

O governador Mauro Mendes reforçou que, desde o início da pandemia, o Governo tem tomado todas as ações para ampliar os leitos SUS – Foto por: Tchélo Figueiredo – SECOM/MT

“Nós recuperamos esse Estado, pagamos salário em dia. Fiquem tranquilos, prometemos que no dia 30 de junho nós vamos pagar a parcela do décimo terceiro e se Deus quiser dia 30 de junho vou pagar a parcela do décimo terceiro, vamos cumprir os compromissos que assumimos com os servidores, vamos cumprir os compromissos que assumimos com os cidadãos de Mato Grosso”, disse Mauro.

Além dos recursos de arrecadação do Estado, o governador Mauro Mendes deve contar com ao menos uma parcela da ajuda financeira aos estados e municípios que está nas mãos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para ser sancionada.

O Estado de Mato Grosso vai R$ 93 milhões para investimentos em saúde e R$ 1,346 bilhão para livre aplicação, um total de R$ 1,439 bilhão, segundo informação do Senado. O pagamento será feito em 4 parcelas, ou seja, a primeira deve somar R$ 359 milhões.

Fonte: Gazeta Digital