O governador Mauro Mendes, durante apresentação do Mais MT: Tchélo Figueiredo/Secom-MT

Os setores de Educação e Saúde devem receber mais de R$ 2 bilhões em investimentos até o final da gestão do governador Mauro Mendes (DEM), provenientes do Programa Mais MT, lançado pelo democrata nessa quarta-feira (28), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

Na área da Educação, a previsão é de investimento de R$ 936,4 milhões, dos quais R$ 442 milhões serão usados para a modernização da infraestrutura escolar, com climatização de 300 escolas e manutenção de outras 383 unidades, além de aquisição de novos equipamentos e móveis.

Outros R$ 449,4 milhões devem ser destinados para a evolução do sistema pedagógico, segundo o Governo, com implantações do sistema estruturado de ensino, educação 4.0 e demais tecnologias, agenda “Aprender e Evoluir” do Ideb e ensino profissional 4.0.

O programa também deve destinar R$ 55 milhões para o ensino superior, dividido entre educação vocacionada e Unemat/Fapemat 4.0.

 

Saúde

Já na área da Saúde, a previsão é de investimento de R$ 1,18 bilhão em ações que vão desde a realização ou retomada de obras até a modernização de unidades já existentes.

Segundo o Executivo, serão investidos R$ 201 milhões na construção de três novos hospitais regionais na região do Araguaia, Noroeste e Nordeste do Estado.

Além disso, o planejamento contempla a retomada da obras do Hospital Central, num total de R$ 195,9 milhões, e do Hospital Universitário Júlio Müller, cujo investimento previsto é de R$ 207 milhões.

Também estão previstas reformas, ampliações e modernizações dos hospitais estaduais Santa Casa e Metropolitano e dos regionais de Alta Floresta, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Rondonópolis, Sinop e Sorriso, totalizando R$ 353 milhões.

Já o projeto de ampliação e modernização de unidades especializadas deverá custar R$ 73,7 milhões. Nele estão inclusos o Hospital Adauto Botelho, o Centro de Apoio Psicossocial Infantojuvenil (CAPS I), o CAPS II, voltado para tratamento de álcool e drogas, e o CAPS III que (internação álcool e drogas).

Nesse mesmo projeto também são contemplados Lar Doce Lar, Oficina Ortopédica, Centro Estadual de Referência de Alta e Média Complexidade, a Superintendência de Assistência Farmacêutica, o Hemocentro e a Farmácia de Alto Custo.

 

Mais MT

Ao todo, o governo planejar injetar R$ 9,5 bilhões em investimentos públicos divididos em 12 eixos estruturantes.

São eles: Segurança; Saúde; Educação; Social e Habitação; Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda; Infraestrutura; Turismo; Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente; Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

O dinheiro para investimento será proveniente do Governo do Estado (R$ 6 bilhões), operações de crédito (R$ 2,8 bilhões) e convênios e emendas (R$ 711 milhões).


FONTE: MÍDIA NEWS