O presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem (12) sua saída do PSL, partido que o elegeu no ano passado, e pretende criar um novo partido, chamado ‘Aliança pelo Brasil’. Acompanhando Bolsonaro, o presidente da sigla em Mato Grosso, Nelson Barbudo, também anunciou que seguirá Bolsonaro e que os demais filiados mato-grossenses devem tomar a mesma atitude.

Reprodução

“Sou Bolsonaro. Como ele mudou, vou segui-lo”, resumiu Barbudo, revelando que já conversou com uma das lideranças do PSL em Mato Grosso para que assuma o partido. “Já havia mantido uma conversa com uma das nossas lideranças para que assumisse o PSL caso o presidente mudasse de sigla. E dessa forma será”, afirmou.

Barbudo assegurou a manutenção das provisórias do PSL em Mato Grosso, que deverão continuar com o respaldo do partido de Luciano Bivar. “Os filiados e as provisórias que montamos vão continuar tendo o respaldo do PSL, não vamos falar ‘fiquem aí que estamos indo embora’. Temos que ter responsabilidade”, argumentou o parlamentar.

O deputado garantiu que o PSL estará firme com Bolsonaro, mesmo em outra sigla. “A bancada do PSL é firme e faz gestão nas pautas que Mato Grosso precisa”.

Os advogados de Bolsonaro estimam que conseguirão entregar, até março do ano que vem, as cerca de 500 mil assinaturas exigidas pelo Tribunal Superior Eleitoral para criação da nova sigla. A ideia é viabilizar o partido a tempo de lançar candidatos às eleições de 2020, o que exige aprovação na corte eleitoral até abril.

Fonte: OEMT